Anvisa libera fase 3 de testes da vacina contra dengue

11 dez

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – está se preparando para liberar a terceira e última fase dos testes da vacina que vem sendo desenvolvida contra a dengue, no Instituto Butantan. Nos próximos dias, a liberação desta vacina já deve ser oficializada, já que documentos recentes sobre os testes foram entregues ao Instituto no início desta semana.

Esta é a última etapa para protocolar o registro da imunização, quando serão avaliadas qualidade, segurança e eficácia do produto.

“Se a vacina se revelar eficiente, será uma grande notícia. Embora ela não traga impacto sobre a grande preocupação em saúde pública neste momento, que é o aumento de casos de microcefalia provavelmente relacionada com a infecção por zika, um imunizante contra dengue eficaz significará um alívio. Uma arma a mais para combater problemas trazidos pelo Aedes aegypti”, disse o presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa.

O pedido do Instituto Butantan para iniciar a fase III ocorreu em 10 de abril. A Anvisa disse considerar importante que seja disponibilizada em breve imunização segura e eficaz.

O desenvolvimento desta vacina é resultado de uma parceria entre o Instituto Butantan e os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH). A vacina é feita com os próprios vírus da dengue, que foram modificados para que a pessoa desenvolva anticorpos contra os quatro sorotipos da dengue sem desenvolver os sintomas relacionados a eles.

Mais de 17 mil pessoas já se candidataram para serem voluntários nos testes que serão iniciados ainda este ano. Estes voluntários receberão a vacina contra a dengue e serão monitorados para que os resultados possam ser analisados. O Hospital das Clínicas em São Paulo é que ficará responsável pela coordenação destes testes, em conjunto com 13 outros centros de testes pelo Brasil.

Entre os voluntários, estão adolescentes e até mesmo crianças, sendo que eles podem ou não já terem tido o vírus da dengue. Iniciado estes testes com os voluntários, espera-se que em até 1 ano esta fase seja concluída e se tudo der certo o registro da vacina é feito junto à Anvisa e o medicamento será distribuído no mercado.

Clique aqui e saiba outros detalhes sobre a liberação do teste da vacina no Brasil.

MÉXICO É O PRIMEIRO PAÍS A REGISTRAR VACINA CONTRA DENGUE

O México aprovou na última quarta-feira (09), uma vacina que será usada contra a dengue e deverá ser usada entre pessoas na faixa etária dos 9 aos 45 anos de idade. A eficácia desta vacina é de 60,8% e é contra os 4 sorotipos da doença.

A vacina contra a dengue do México será em 3 doses e com intervalos de 6 meses. O desenvolvimento deste medicamento durou cerca de 20 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *